Saiba o que vestir e os impactos da roupa na rotina profissional home office!

Saiba o que vestir para trabalhar home office

Saiba o que vestir e os impactos da roupa na rotina profissional home office!

Se você ainda não estava inserido na dinâmica de trabalhar de casa, certamente foi surpreendido com a súbita urgência para se adequar ao home office, diante da imposição das medidas de segurança em razão da pandemia que assola todo o mundo.

Sabendo que o novo, em um primeiro momento, assusta e até mesmo intimida algumas pessoas e reconhecendo os desafios impostos aos profissionais com a alteração de suas rotinas de trabalho, acumuladas às funções da casa e às demandas dos filhos, nunca foi tão importante olhar para as vulnerabilidades humanas que surgiram, a fim de se evitar um colapso de ordem emocional.

Nas últimas semanas, dicas para controlar o estresse e aumentar a produtividade “pipocaram” nas redes sociais, já que situações inesperadas, restritivas e cercadas de incertezas – como a que estamos vivendo com a necessidade do isolamento social da noite para o dia – promovem nas pessoas uma efetiva baixa de energia. 

Este artigo destaca a importância de se cuidar da imagem pessoal e de se decretar o fim à “pijamização” contínua, para contribuir com o equilíbrio das emoções através de algo simples, praticável e capaz de impactar no estado de espírito e de humor de cada um, sobretudo neste período de quarentena.

Não é porque a situação externa não está sob o seu controle e, muito menos, porque você não deve sair de casa que a temporada do descuido esteja aberta. Não mesmo! 

É sabido que estar de bem com a aparência eleva a autoestima, colaborando para a melhoria da qualidade de vida, para o desenvolvimento da autoconfiança e da motivação, que, por sua vez, favorece as ações e a tomada de decisões.

Logo, é possível deduzir que se aprontar, ainda que seja para trabalhar de casa, não assume, nem de longe, um caráter de futilidade.

Quando vestimos uma roupa, vestimos o nosso estado de espírito, como bem diz a escritora e criadora do blog “Hoje eu vou assim”, Cris Guerra.

Complementando a frase, pode-se dizer que as roupas, de fato, além de exercerem influência no humor, são também capazes de comunicar – de forma não-verbal – quem se é, do que se gosta e qual papel social se está desempenhando.

Sendo assim, aproveitando do período em que se está em home office, mais distante das regras que regem o código de vestimenta da empresa, também conhecido como dress code, quero lhe propor um exercício acessível e de fácil execução que irá refletir positivamente tanto na sua autoestima quanto em sua produtividade.  

A sugestão é para que você, todos os dias, antes de começar a trabalhar tire o pijama e escolha uma roupa confortável, mas que, ainda assim, promova um ar de compromisso social. Não precisa de blazer, terno, nem de scarpin de salto fino, embora as peças também não devam ser tão descontraídas quanto são a dupla regata e bermuda e as roupas de ginástica, caso sua profissão não requeira esses trajes. 

Isso porque trabalhar de forma remota exige para a maioria dos profissionais uma dose extra de disciplina e organização e o tipo de roupa escolhida passa a servir como um marco simbólico para começar o expediente, além de funcionar como um lembrete de que não se está acessível para todos da sua residência naquele horário e, dessa forma, evitar as interrupções e, principalmente, que você não sucumba a flexibilizar sua rotina profissional com atividades extras, não previstas e não urgentes, com a casa e/ou com os filhos. 

A ideia é que você, ao se aprontar para o home office, sinalize para o seu cérebro e demarque para os seus familiares o início da sua jornada de trabalho, o que irá impactar diretamente no seu rendimento. 

Já quanto a influenciar na autoestima, a proposta aqui é para se aproveitar da ausência do rigor de se vestir de acordo com o previsto pela empresa para o seu cargo para ousar e abusar da criatividade, usufruindo de conforto, praticidade e do poder de se sentir bonito.

Aqui vão algumas orientações: 

  • De início, já intencione o seu dia, decida como quer se sentir e experimente reforçar essa sensação através da maneira como irá se vestir.
  • Para os homens, calça jeans ou de sarja com camiseta estão sempre liberadas. Com exceção se for fazer videoconferência e seu trabalho normalmente exija peças mais formais, pelo o que sugiro ao aparecer na câmera que substitua a camiseta por uma camisa social e avalie a conveniência de colocar um paletó.
  • Já para as mulheres, é uma boa oportunidade para se conhecer, brincar e colocar quase todo o seu armário para jogo. 

Atenção para as dicas:

  1. Esqueça a sobriedade e colore-se: as cores são o elemento mais chamativo na composição do visual e, consequentemente, na aparência. É sabido que exercem força psicológica, influenciando na maneira como nos sentimos, podendo tranquilizar, estimular, atrair ou repelir. Tons mais escuros transmitem formalidade, mais seriedade, assim como os mais claros associam-se a mais feminilidade, acessibilidade e proximidade. Existem coordenações de cores bem inusitadas e interessantes! Que tal experimentar amarelo com roxo, verde com vermelho ou laranja com azul? Se quiser algo mais discreto, com um “quê” de sofisticação, produza um visual monocromático, a mesma cor da cabeça aos pés, ou então abuse da combinação análoga, isto é, das cores vizinhas no círculo cromático, como o rosa e o vermelho, o verde e o azul, que também irão produzir um baixo contraste no look, mas com um toque de originalidade e elegância. 
  2. Desconstrua: se você tem muitas peças formais, ótima pedida é usá-las de um jeito diferente, mais confortável e descontraído. Uma sugestão é lançar mão de suas camisas como terceira peça, ou seja, por cima de uma regata, com os punhos dobrados, um nozinho em cada ponta ou uma amarração na cintura. Se tem muitas saias, componha com camiseta de malha que você usa só aos finais de semana e finalize com um cinto. Fica um charme só. 
  3. Solte suas feras! Aproveite que está em casa para usar a estampa animal print, que muitas vezes é vetada do dress code por ter um apelo mais sensual. Vale onça, zebra, cobra.
  4. Tudo junto e misturado: outra dica para se ousar quando se trabalha de casa. O mix de estampa é o estilo Agostinho Carrara – personagem do programa “A Grande Família”. Carrega muita informação e traz alta informalidade, descontração e alegria para o look. A proposta aqui é sair da zona de conforto do combo uma peça lisa com uma estampada para fazer uma “mistureba”. O pulo do gato para ficar interessante e harmonioso é optar por estampas diferentes – listras com flores, grandes com pequenas, xadrez com bolinha – mas com cores parecidas. É para liberar a criatividade e ser feliz!
  5. Agora se você não abre mão mesmo da linha básica e adoraria ir todos os dias para o trabalho acompanhada da dupla jeans e camiseta, a hora é agora. A sugestão para ficar mais arrumadinha é substituir a camiseta de malha por uma blusa estilo polo.  
  6. Não se esqueça também dos acessórios: brincos, colares, cintos, anéis garantem bossa ao look. A regra é clara: se é para se arrumar, capriche! Arrisque até se maquiar, o que acha?
  7. Por último, mas não menos importante, escolha um calçado baixo e confortável, se para você for tudo bem usar sapatos dentro de casa. 

O intuito é aliar o bem-estar do ambiente doméstico minimamente à atmosfera mais formal da empresa. Estar apresentável é cuidar da autoconfiança, da produtividade, sem se esquecer da autoestima. Dar atenção à sua imagem, especialmente em home office, é demonstrar comprometimento com o que se está fazendo, é pensar na adequação para realizar as chamadas por vídeo, cada vez mais comuns como meio de contato com os clientes e com a equipe para alinhamento e discussão das tarefas.  E, sobretudo, é uma questão de ATITUDE se colocar no centro de sua própria atenção e ter cuidado consigo mesmo.

Por Denise Lima
Coach de Atitude® e Consultora de Imagem e Estilo.
@dekaslima 

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email