Outros conselhos para viver bem em tempos de crise

Outros conselhos para viver bem em tempos de crise

Outros conselhos para viver bem em tempos de crise

Passamos pela Páscoa em pleno isolamento! Pela primeira vez, este feriado que tradicionalmente nos reunimos em família, foi celebrado na simplicidade e silêncio de cada casa. Quanta diferença, não é?!

O isolamento social continua em vigor e sem data para ser encerrado. Os impactos desta medida são sentidos em todas as suas formas e intensidade.

Neste momento, um dos privilégios que a Psicologia me proporciona é poder ouvir histórias e orientar psicologicamente cada um que me procura e por essa razão eu decidi compartilhar outros conselhos que podem ajudar a travessia deste período!

Cuide do seu sono

Faça tudo que você puder para dormir bem!

Tenho recebido também muitas queixas dos meus clientes com relação ao sono, muitos estão dormindo mais tarde do que o habitual e até conseguem levantar cedo, mas sentem-se sem energia. Outros se queixam de acordar no meio da noite tendo pesadelos, estão se sentindo ansiosos e por isso com o sono mais leve, e o cuidado com o sono é fundamental nos dias de hoje.

A primeira coisa que o sono faz é eliminar as toxinas que se acumulam no cérebro ao longo do dia, é durante o sono que o nosso cérebro é “faxinado”. Quando dormimos mal o cérebro acumula toxinas, o sono é importante sempre, mas nesse momento ele pode ser crucial!

Se tem uma coisa que sono ruim causa é mal humor e falta de disposição, portanto a chance de ter atitudes impulsivas e explosivas com as pessoas que moram com você são muito maiores. A sua energia e disposição diminuem e aumenta a possibilidade de procrastinar e não realizar as coisas que havia programado.

O cuidado com a atividade física e alimentação impactam diretamente no qualidade do sono, esses três comportamentos se alimentam um do outro, como um ciclo virtuoso, essa tríade: sono, alimentação e atividade física é essencial que ocorram juntas.

Selecione o seu consumo de informação

Muitas pessoas estão passando o dia ouvindo e vendo notícias da crise atual, isso é absolutamente compreensível, visto que todos os meios de comunicação estão explorando essa situação, priorizando para informar a população. A grande questão é que a vasta maioria das coisas que estão acontecendo não está no seu controle, afinal, a crise de saúde e econômica que estamos vivendo não há muito que você possa fazer para mudar. Então, te faço aqui uma pergunta que os filósofos estoicos costumavam fazer: Qual é a utilidade da preocupação com aquilo que não está no seu controle?

Pois é, rapidamente você pode perceber que não há utilidade alguma!
Óbvio que você não deve ser um alienado e se desligar do mundo, você precisa se informar, entretanto, estabeleça isso dentro da sua rotina, dentro do seu planejamento diário. Separe um momento que você vai reservar para parar e ler e ouvir as notícias que estão acontecendo no mundo, esse momento precisa ter início, meio e fim!

O cérebro humano tem uma tendência natural que chama “viés de negatividade”, o nosso cérebro tende a prestar mais atenção no que é negativo do que no que é positivo. As memórias são mais duradouras quando um evento é negativo, além disso as emoções tendem a ser mais intensas quando estamos em frente a algo negativo.

Não se esqueça: meios de comunicação querem audiência e não há nada que nesse momento de mais audiência do que mostrar as mazelas e as desgraças que estamos vivendo!

Busque criar uma rotina racional e seletiva de quando e onde você vai obter as informações do mundo e não se dedique a isso por mais de 1h por dia.

Quando colocamos muitos aspectos e informações negativas para dentro, a probabilidade de encontramos positividade é derrubada.

Agora quero aqui fazer um complemento que vale ouro! A melhor hora para você se deparar com coisas negativas é quando o seu corpo está preparado para enfrentar o estresse, e a melhor hora para você fazer isso é depois da atividade física, nesse momento o seu corpo vai ter acabado de liberar endorfinas, essas reduzem a dor física e também a emocional, então se você escolher esse momento para ver as notícias, o impacto emocional será menor. Em contra ponto, a pior hora para você ver essas notícias é antes de dormir, não faça isso, você terá um impacto no seu sono, e como já dito aqui antes o looping negativo começa!

Desafie o seu cérebro

Mantenha o seu cérebro intelectualmente ativo: leia livros, assista documentários, estude de alguma maneira, busque coisas que desafiem o seu pensamento. [Sem exageros é claro, lembrem-se da orientação da semana passada! Clique aqui para relembrar!]

Não procure por coisas e/ou obrigações que irão te estressar, mas mantenha um nível de desfio para o seu intelecto, isso te ajudará a encontrar mais energia para tudo que se propor fazer.

Busque atividades criativas

Esta orientação se encontra com a anterior. Ser criativo pode ser o recurso que você também utilizará para estar intelectualmente ativo, escreva, desenhe, cozinhe, faça coisas que te deem a sensação de criação.

Se você tem filhos ou está com crianças, uma dica é criar jogos e brincadeiras, ou até mesmo criar alternativas diferentes para as orientações no estudo deles, leia de maneira criativa com as crianças.

Não precisa ser nada que você crie do zero, se você conhece uma receita experimente fazê-la de uma maneira um pouco diferente.

Eu estou encontrando muito conforto nesses textos que estou escrevendo para vocês, me mantenho intelectualmente ativa, afinal de contas preciso fazer pesquisas e leituras para o conteúdo e me sinto criando algo importante e contributivo nesta jornada.

Divertidamente!!!

Esta é a cereja do bolo!!!

Busque se divertir!  Faça isso com o devido apreço, saboreie a diversão.

Aqui não entraram aquelas coisas que você decidiu fazer só para o tempo passar. Faça realmente algo que te divirta: assistir uma série, jogar vídeo game, ler… mas esteja com a cabeça presente no momento. Faça dessa situação o seu momento de liberdade da rotina.

Depois de um dia cheio de obrigações concluído, escolha algo leve e divertido para fazer, faça apenas porque “está afim” e sinta-se recompensado pelo seu dia produtivo. É importante também que esse momento de diversão seja parte da sua rotina, escolha algo que possibilite que seu intelecto se desprenda das obrigações do seu dia e recupere sua leveza. Faça isso preferencialmente no final do dia!

O título desta orientação já me sugere uma indicação: se você ainda não assistiu, ou mesmo que já tenha visto, assista “Divertidamente”, é um filme leve, divertido e cheio de conteúdo que te ajudará a entender como o nosso cérebro funciona emocionalmente.

Agora quero te lembrar do exercício do diário que passei semana passada, ele é um exercício que ajuda com nossos pensamentos.

Vamos relembrar?!

Todos os dias antes de dormir você vai escrever 3 coisas positivas que aconteceram no seu dia, se atenha ao simples, não precisa ser nada mirabolante! Selecione 3 coisas no seu dia pelo qual você é grato, e ao lado de cada uma delas você vai escrever por que, não porque isso lhe deixa grato, mas porque o evento pelo qual é grato aconteceu, não tem problema repetir os motivos nos dias que seguem.

Espero que esse texto tenha trazido para você uma luz para atravessar esta jornada de forma mais equilibrada e mentalmente saudável!

Por Eliana Almeida
Psicóloga, Psicodramatista.
@atitudenasrelacoes

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email