Atitude Emocional®: como começou minha liderança

AE - como começou minha liderança

Atitude Emocional®: como começou minha liderança

Apenas; Constantemente; Depois que; Desde que; Enquanto; Em seguida; Logo depois; Imediatamente; Frequentemente;
Ao mesmo tempo; Posteriormente; Conforme; De maneira idêntica; Segundo; Tanto quanto; Tal qual; Por outro lado; Assim como; Em contrapartida; Igualmente; Ao contrário. Antecipadamente; Antes de mais nada; A princípio; De antemão; Acima de tudo; À primeira vista; Desde já; Primeiramente; Antes de tudo; Sobretudo; Primordialmente; Em primeiro lugar. Ainda mais; Assim como; Do mesmo modo; Bem como; Contudo;Juntamente com; Apesar disso; Em outras palavras;
Nesse sentido; Por exemplo; Seja como for; Todavia; Ainda assim; Porém; Além disso; Em outras palavras; Ou seja.Agora;

Eu lembro de sentir meu corpo queimando na primeira vez que tive que tomar uma grande decisão de carreira: pedir demissão do corporativo para me dedicar exclusivamente ao Grupo Atitude Emocional®, a melhor consultoria de treinamento e desenvolvimento do Brasil.

Depois de trabalhar sete anos no corporativo, aplicando treinamentos técnicos, comportamentais e personalizados em todo o Brasil, eu decidi bancar o meu desejo interno que era empreender. 

Ao longo da minha carreira, sempre criei produtos e vendia para complementar a renda. Era trufa, ovo de páscoa, cestas, caixas de presente e assim foi por muitos anos. Eu tive até revendedora dos meus produtos e estava pensando, honestamente, em abrir uma franquia… pensei em criar a minha própria marca, tinha até nome: Trufas do Brasil. Meus pais e eu sempre gostamos de criar soluções e ideias de negócio e ficávamos imaginando plano de negócios durante os almoços de domingo.

Fui educada para empreender, sabe? Isso facilitou muito minha transição, é verdade! Adoro fazer aquele movimento de entrar num restaurante e ficar tentando entender como funciona o negócio, qual o custo versus o lucro que ele tem e se aquilo era uma boa opção para ganhar dinheiro ou não. 

Tudo isso me fez treinar uma mentalidade empreendedora desde muito cedo. Se você ainda não faz, recomendo muito! Sabe por quê? Liderar é empreender. Liderar é querer mais de você, das pessoas e do produto com que você trabalha. Liderar é um negócio e quanto mais você organiza, estrutura, vende e negocia, mais forte você fica. 

É importante entender que toda liderança começa com o movimento de empreender a si mesmo. Durante os meus treinamentos in company, eu fazia um compromisso com meus alunos para incentivá-los a enxergar mais e melhor para si mesmos, a fazer algo a mais para si, suas famílias e para a empresa, para ir além. É verdade que nem todas as pessoas entendiam o que eu estava dizendo, mas quando você está praticando sua liderança irá se deparar com quem quer e com quem não quer ter uma vida melhor e diferente. Por isso, você precisa ter muito clara a sua mensagem, o seu legado, pelo que você está liderando e se colocando à frente dos demais. Eu descobri minha mensagem alguns anos depois, consegui perceber que tinha uma regra por trás do que eu queria ensinar para as pessoas. E essa regra é: atitude emocional®.

Eu lembro até hoje do dia em que apliquei o treinamento sobre Resiliência na última empresa em que trabalhei. Ao final de todo curso eu tenho o costume de orientar meus alunos com um manual, ferramentas ou exercícios para que eles pratiquem tudo que foi discutido. E uma aluna me disse: “Zora, o melhor do seu treinamento é saber o que fazer quando saímos.” Aquilo me marcou profundamente, foi como uma tatuagem dentro de mim, me ajudando a resgatar um pedaço da minha essência que é ajudar as pessoas terem atitudes emocionalmente equilibradas.

O tempo passou, muitas pessoas foram treinadas e formadas, mas mesmo assim eu fui perdendo o interesse no corporativo. Existia algo dentro de mim que me fazia ficar incomodada com pequenas coisas: bater o ponto, prestar conta de atividades que fazia ou deixava de fazer, discutir banco de horas, ver alguns treinamentos serem suspensos porque não era uma prioridade financeira da empresa, falta de perspectiva de crescimento financeiro como eu desejava, a demora para ter uma promoção – e olha que eu recebia aumento ou gratificações de 6 em 6 meses… mas eu queria mais! Essas rotinas e limites foram me abalando profundamente, fui me desconectando gradativamente do corporativo e aquele desejo de empreender voltou a surgir na minha mente.

Eu era muito nova, tinha apenas 23 anos, sabia muito pouco da vida e sobre quem eu realmente era. Mas mesmo assim, reuni coragem, ousadia e liderança, resolvi encarar. Decidi começar o Grupo Atitude Emocional®, uma Consultoria de Treinamento e Desenvolvimento que eu sempre desejei, com base teórica na parte emocional, cognitiva e na inteligência emocional. Uma empresa para treinar e desenvolver pessoas em todas as áreas da vida. 

Às vezes eu pensava “e se não dar certo?”, mas esse pensamento nunca me incomodou ou me paralisou. Ele estava sempre ali me mostrando que eu precisava de planejamento, controle, direção e disciplina. Ouvi muitas pessoas dizendo que psicologia não dava dinheiro, que eu tinha que me contentar com o emprego que eu tinha e os benefícios que eu recebia – e que não eram poucos, porque eu sempre performei acima da média. Mas isso não foi o suficiente para me acomodar.

Então, eu fiz minha transição de carreira. Foi um desafio, todos os anos eram metas e planejamentos cada vez mais complexos, o trabalho foi crescendo e a demanda também. Pessoas entraram e saíram no GAE®, muitos ficaram e se mantiveram focados no propósito: promover atitude emocional® em todas as áreas da vida sempre respaldado pela ciência e pela prática profissional.

Hoje eu enxergo, reconheço e honro a minha liderança e o quanto ela foi essencial para construir mais de 7 anos de história. E estou aqui para dizer para você não subestimar a sua própria liderança. Por vezes você será convidado a desacreditar de você, a ignorar sua intuição e ser mais técnico e menos comportamental. Fuja disso. 

Tenha cada vez mais propósito em tudo que você fizer. Seja de propósito. Faça de propósito. Construa de propósito. Tenha consciência dos motivos que te levam a tomar toda decisão. Porque essa percepção te fará cada vez mais seguro e você saberá todos os dias que está construindo a mensagem que sempre desejou. 

Meu desejo é que este artigo contribua com a sua liderança para si e para o outro, de forma que amplie sua capacidade de enxergar a si mesmo, trazendo consciência e atitude emocional® para todos. Afinal, estou aqui para ajudar você ser, ter e fazer o que quiser, de forma que tenha uma vida com propósito e retorno financeiro que deseja. 

Primeiro escolha a vida que deseja, depois a carreira que cabe nela.

Vamos agir?

Por Zora Viana
CEO do Grupo Atitude Emocional®
Consultora de treinamento e desenvolvimento humano.
@zoraviana

Apenas; Constantemente; Depois que; Desde que; Enquanto; Em seguida; Logo depois; Imediatamente; Frequentemente;
Ao mesmo tempo; Posteriormente; Conforme; De maneira idêntica; Segundo; Tanto quanto; Tal qual; Por outro lado; Assim como; Em contrapartida; Igualmente; Ao contrário. Antecipadamente; Antes de mais nada; A princípio; De antemão; Acima de tudo;
À primeira vista; Desde já; Primeiramente; Antes de tudo; Sobretudo; Primordialmente; Em primeiro lugar. Ainda mais; Assim como; Do mesmo modo; Bem como; Contudo;Juntamente com; Apesar disso; Em outras palavras;
Nesse sentido; Por exemplo; Seja como for; Todavia; Ainda assim; Porém; Além disso; Em outras palavras; Ou seja.Agora;

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email